GIF 300x250 - Suplementos

Puxada por trás, exercício proibido?

Puxada por trás exercício proibido
(Clique para ampliar)

Saiba porque a “puxada por trás” não é recomendada nas academias!

É triste ver o rumo que as coisas estão tomando na musculação, sendo na maioria das vezes por puro despreparo dos profissionais que nela atuam. A cada dia estamos vendo mais e mais exercícios serem simplesmente BANIDOS das academias por parte da direção destas. Mas estão erradas as academias? CLARO QUE NÃO! Afinal que academia quer ver seu nome atrelado à má fama de um lugar onde se provocam lesões? É óbvio que nenhuma!

Já falamos em outros artigos que NÃO EXISTEM EXERCÍCIOS CONTRAINDICADOS, EXISTEM PESSOAS CONTRAINDICADAS! Pois, é! E de quem é o problema então? Agora começam as desculpas dos maus profissionais… Ahhh, mas isso deveria aparecer na avaliação do cliente! Ah é? NEGATIVO! Pouco importa se a academia tem ou não um ótimo Fisioterapeuta ESPECIALIZADO em Biomecânica para avaliar decentemente os clientes, pois mesmo com este atuando o que mais vejo são professores de musculação que não fazem a menor ideia como utilizar os dados contidos na avaliação. Afinal, a grande maioria não faz a menor ideia do que sejam e como lidar com os PADRÕES ALTERADOS DE MOVIMENTO e nem procuram saber. E tem mais, para quem estudou e procura continuar estudando, basta “bater o olho” na pessoa que percebem nitidamente os padrões alterados desta! Fica aqui um recado para os Professores; é sua obrigação saber o que fazer e respeitar as limitações de cada um dentro de uma academia!

Vamos tentar observar o porque da PUXADA POR TRÁS (ou pulley posterior, puxada atrás, seja lá o nome que quiser dar) ter sido banida de tantas academias. Peço mil desculpas, mas não terei como escapar dessa vez de certos tecnicismos, mas NÃO SE ASSUSTEM COM OS TERMOS, tentarei colocar da forma mais clara possível.

ARTROCINEMÁTICA e OSTEOCINEMÁTICA DO OMBRO

MUITA CALMA NESSA HORA! A coisa é mais simples que parece. Artrocinemática se refere ao movimento existente entre duas superfícies articulares. Osteocinemática se refere ao movimento descrito pelo osso do segmento no espaço; no caso o Úmero, para frente, para trás, para cima e para baixo. Vamos tentar entender os dois conceitos em relação ao ombro durante a PUXADA POR TRÁS.

A articulação do ombro ou glenoumeral temos a cabeça do úmero de forma semiesférica articulando com a cavidade glenóide (figura 3) que seria como um pires raso. Esta forma permite que a cabeça do úmero possua uma grande movimentação por toda superfície da glenóide e para que isso aconteça a cápsula articular dos ombros (tecido conjuntivo que reveste a articulação fornecendo estabilização) tem que ser um tanto frouxa, NÃO DEMAIS! Essas características nos permitem grandes amplitudes de movimento da articulação dos ombros, mas também podem ser agente de traumas por sua certa instabilidade natural.

Na PUXADA POR TRÁS, durante a fase positiva, a cabeça do úmero vai girar para baixo e deslizar para cima em seu contato com a glenóide (movimento artrocinemático) ao passo que o úmero é aduzido na direção do corpo (movimento osteocinemático) ATÉ AQUI TUDO BEM? Porque agora começam os problemas!

CINESIOLOGIA E BIOMECÂNICA

A nossa Cintura Escapular (formada pela Clavícula + Escápula – figuras 1 e 2) literalmente flutua sobre a caixa torácica tendo como união real, apenas a articulação entre a Clavícula e o osso Esterno. E se observarmos bem as figuras veremos que logo acima da cabeça do Úmero existe um osso – o ACRÔMIO. Portanto, temos um pequeno espaço entre a cabeça do Úmero e o Acrômio que DEVE SER MANTIDO A TODO CUSTO ou as estruturas que existem acima da cabeça do úmero (tendão do músculo Supraespinhoso, tendão da porção longa do Bíceps e a Bursa Subacromial) serão IMPACTADAS contra o Acrômio desencadeando processos inflamatórios agudos e por vezes crônicos levando à ruptura de tendões. O bom ou mau posicionamento da Cintura Escapular fica a cargo de toda a musculatura que atua sobre estas. Essa musculatura quando apresenta desequilíbrios de força e/ou flexibilidade se torna responsável por uma série de alterações mecanicoposturais como depressão, protrusão, abdução escapular, rotação superior ou inferior, tilt anterior e etc. Tais alterações afetarão diretamente o bom funcionamento da articulação dos ombros!

Banner Oficial Farma

banner tribulus on

Pausa para lembrar o que disse ARQUIMEDES (láááá na Grécia antiga ainda): “DÊ-ME UMA ALAVANCA E UM PONTO DE APOIO E MOVEREI O MUNDO”!

Amigos, nosso corpo funciona como um intrincado SISTEMA DE ALAVANCAS onde os ossos são as alavancas, as articulações são os pontos de apoio, mas estas dependem de outros PONTOS DE APOIO para funcionarem normalmente! Este é o caso da articulação do ombro que para funcionar corretamente, precisa que a Escápulas esteja muito bem “apoiada”. Assim sendo JAMAIS se esqueçam que: TODO E QUALQUER MOVIMENTO DA CINTURA ESCAPULAR DEVE COMEÇAR POR UMA AÇÃO SOBRE AS ESCÁPULAS, SEJA DINÂMICA OU ESTÁTICA! Ai, como eu queria que todos os professores compreendem-se esse conceito tão simples!

Trocando em miúdos, isso quer dizer que toda vez que formos fazer um movimento com os braços e para que se tenha uma estabilidade ideal para gerar a força necessária sem prejuízo da articulação dos ombros precisamos começar movendo ou sustentando isometricamente as Escápulas!

Vamos para nossa PUXADA POR TRÁS. Quando estamos para começar a Puxada por trás, os braços estão estendidos e as escápulas estão elevadas e abduzidas de sua posição natural NEUTRA. Assim sendo, a PRIMEIRA ação a fazer seria tracionar as escápulas para BAIXO e PARA TRÁS. Ao fazer esse movimento combinado, os músculos Trapézio Inferior e Médio mais Rombóides Maior e Menor trarão as Escápulas até sua POSIÇÃO NEUTRA APENAS; não permitindo que estas sejam deprimidas ao final do movimento. E não devemos esquecer do movimento do Úmero que deverá ser mantido em rotação externa e trafegar rigorosamente pela linha lateral do tronco.

300x250_zanox_Oferta da Semana

Não vimos acima na Artrocinemática que durante a fase positiva da Puxada por trás a cabeça do Úmero gira para baixo e desliza para cima? MAS ACONTECE QUE A CABEÇA DO ÚMERO NÃO PODE DESLIZAR DEMAIS PARA CIMA OU IRÁ SE CHOCAR CONTRA O ACRÔMIO E OS TENDÕES DO SUPRAESPINHOSO E PORÇÃO LONGA DO BÍCEPS SERÃO TRAUMATIZADOS A CADA REPETIÇÃO!

Ao iniciar o exercício pela ação das Escápulas, criamos uma base de estabilização para que os músculos estabilizadores dos ombros entrem em ação.

Seriam estes:
– Supraespinhoso – tracionando a cabeça do Úmero contra a glenóide e mantendo a rotação externa do Úmero.
– Infraespinhoso e Redondo Menor – tracionando a cabeça do Úmero para baixo e mantendo a rotação externa do Úmero
– Subescapular – tracionando a cabeça do Úmero contra glenóide e para baixo e auxiliando na adução do Úmero.

SEM A PERFEITA AÇÃO E COORDENAÇÃO desses músculos (que formam o MANGUITO ROTADOR) a ação de todos os demais músculos envolvidos em tracionar o Úmero na direção do corpo (o movimento osteocinemático) empurrarão a cabeça do Úmero contra o Acrômio e as lesões começarão!

Resumo: VOCÊ TEM CERTEZA QUE SEU CLIENTE PODE FAZER TAL EXERCÍCIO? NOSSA, PROF. EDER O QUE FAZER? Simples, antes de usar tal exercício, APRENDER como alongar o que está encurtado (e tem muita “besta profissional” que ainda acha que alongar NÃO é importante) e fortalecer o que estiver fraco recuperando o Ritmo Escapuloumeral.

Espero ter ajudado… Bons treinos e até a próxima!

banner c4 loja suplementos alimentares

ATENÇÃO: Este artigo serve apenas para fins informativos e não se destina a fornecer assistência médica. Este artigo possui autorização expressa do autor.

Sobre o autor

Eder Lima

Preparador Físico Particular e Consultor Técnico de Atletas de Alto Rendimento em Diversas Modalidades Esportivas; Consultor para montagem, organização e normatização técnico administrativa para academias; Consultor em Coaching Corporativo; Ex-docente em cursos de graduação, extensão e pós-graduação nas cadeiras de: Biomecânica, Cinesiologia, Musculação e Neurofisiologia. Pós-graduado em PREPARAÇÃO FÍSICA e MUSCULAÇÃO, UGF. 1994 portador do CREF. G/MG 01232.

Comentários publicados (1)

  1. O ideal é nunca forçar demais e se por acaso sentir alguma dor estranha é bom consultar um médico. Valeu a dica.

    Responder

Comentários:

lipo 6 black banner suplementos mais baratos