Síndrome do Pânico tem sintomas físicos parecidos com o do Infarto

quais são os sintomas da síndrome do pânico

A síndrome do pânico é um problema cada vez mais comum entre os brasileiros, e os sintomas físicos são parecidos com o do infarto.

Ansiedade! Essa é a palavra chave para começarmos a falar um pouco sobre a síndrome do pânico. Afina, o que é isso? Porque essa sensação desagradável e sem controle vem atingindo cada vez mais pessoas?

A síndrome do pânico é uma crise de ansiedade aguda e intensa, acompanhada de sintomas físicos. É repentina e não tem uma causa definida. Leia o artigo e vamos entender melhor esse assunto!

Ansiedade e síndrome do pânico

A ansiedade e a síndrome do pânico estão totalmente relacionadas, até porque o pânico é um tipo de transtorno de ansiedade no qual ocorrem crises inesperadas de desespero e medo intenso de que algo ruim vai acontecer a qualquer momento, mesmo que não haja nenhuma motivo para isso ou sinais de perigo iminente.

Quem sofre com a Síndrome do Pânico tem crises de medo agudo de modo recorrente e totalmente inesperado. Além disso, as crises são seguidas de preocupação persistente com a possibilidade de possíveis novos ataques e com as consequências desses ataques, seja dificultando a rotina do dia a dia, seja reduzindo sua atenção (foco), seja por medo de perder o controle, enlouquecer ou ter um ataque no coração. Inclusive, muitas pessoas chegam nas emergências hospitalares com ataques de pânico achando que estão sofrendo um infarto, mas tudo aquilo não passa de um transtorno de ansiedade,

Quais são os sintomas da síndrome do pânico?

Os sintomas são os mais variados possíveis, mas podemos destacar os mais característicos.

  • Sensação de perigo iminente sem nenhuma razão;
  • Medo de perder o controle;
  • Medo da morte ou de uma tragédia iminente;
  • Sentimentos de indiferença;
  • Sensação de estar fora da realidade;
  • Falta de concentração;
  • Dormência e formigamento nas mãos, nos pés ou no rosto;
  • Palpitações, ritmo cardíaco acelerado e taquicardia;
  • Sudorese;
  • Tremores;
  • Dificuldade para respirar, falta de ar e sufocamento;
  • Hiperventilação (respirar mais oxigênio que o necessário);
  • Calafrios;
  • Ondas de calor;
  • Náusea;
  • Dores abdominais;
  • Dores no peito e desconforto;
  • Dores nas costas;
  • Dor de cabeça;
  • Tontura;
  • Desmaio;
  • Sensação de estar com a garganta fechando;
  • Dificuldade para engolir.

Síndrome do pânico sintomas físicos e a sensação de você vai ter um infarto

A sensação de dormência, formigamento, dores no peito e dores nas costas são os sintomas que geralmente mais preocupam a pessoa que está passando pelo transtorno. É importante saber diferenciar os sintomas do pânico com o do infarto, muita das vezes saber essa diferença faz com que a pessoa consiga controlar a crise de maneira mais rápida.

Síndrome do pânico pode se agravar!

Os ataques de pânico podem alterar o comportamento em casa, na escola ou no trabalho. As pessoas portadoras da síndrome muitas vezes se preocupam com os efeitos de seus ataques de pânico e podem, até mesmo, despertar problemas mais graves, como alcoolismo, depressão e abuso de drogas.

Pessoas que sofrem com ansiedade devem evitar drogas (principalmente estimulantes), álcool e cigarro. Geralmente os dias seguintes após o uso de tais substâncias tem maior chance da pessoa presenciar uma crise.

Ajuda médica

Não seja imaturo de achar que isso é apenas um probleminha simples de resolver. Se você teve qualquer sintoma típico de crises de pânico, procure ajuda médica o mais rápido possível. Os ataques são difíceis de controlar por conta própria e podem piorar se não houver acompanhamento médico e tratamento adequados. Os ataques de pânico são como um vício para o cérebro, eles começam a acontecer com mais e mais frequência se não forem devidamente tratados.

Durante a consulta não tenha medo ou vergonha de falar a verdade. Você está lidando com um especialista que está cansado de ver casos como o seu, não esconda nada e seja sincero.

PROCURE AJUDA MÉDICA SE VOCÊ SOFRER COM QUALQUER TIPO DE ANSIEDADE.

Tratamento para Síndrome do Pânico

Normalmente a psicoterapia é a primeira opção para o tratamento. Existem diversas formas de psicoterapia, sendo a Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) a mais estudada e que comprovadamente tem efeitos benéficos nesse transtorno. Ela poderá ajudar o paciente a entender os ataques de pânico, como lidar com eles no momento em que acontecerem e como ter uma vida cotidiana normal sem medo de ter um novo ataque repentino.

Exercício físicos regulares, principalmente os aeróbicos também são uma ótima forma de reduzir a ansiedade e ajudar no tratamento das crises de pânico, pois ensinam e regulam nossa respiração. Fica a dia!

Conclusão

Para finalizar vou deixar um link de uma matéria do bem estar falando sobre o assunto: https://g1.globo.com/bemestar/noticia/2019/01/09/sintomas-da-sindrome-do-panico-sao-parecidos-com-os-do-infarto.ghtml

Compartilhe este artigo e compartilhe saúde! Grande abraço a todos!

LEIA TAMBÉM: 5 PROBLEMAS DE SAÚDE QUE AFETAM O GANHO OU A PERDA DE PESO

ATENÇÃO: Este artigo serve apenas para fins informativos e não se destina a fornecer assistência médica.

Sobre o autor

Planeta do Corpo

Os artigos com a assinatura "Planeta do Corpo" são escritos pelos nossos editores, leitores ou profissionais que disponibilizam seus conteúdos afim de contribuir com o Blog. O Planeta do Corpo é um portal informativo 100% gratuito. Todos os nossos artigos estão relacionados a suplementos alimentares, nutrição esportiva, musculação e saúde. Gostaria de colaborar com o conteúdo do site ou anunciar aqui? Entre em contato através do e-mail contato@planetadocorpo.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*